Taquaritinga, 10 de Fevereiro de 2016 - Ano 15   
Períodos curtos de sol intercalados com períodos de nuvens

Máxima 33

Mínima 20

Variação de Nebulosidade

CPTEC/INPE - 09/02/2016
» 1ª Página
» Assine
» Anuncie
» Pontos de Venda
» Tribuna do Leitor
» Expediente
» Fale com a gente


Automóvel de jovens colidiu na traseira de um caminhão carregado de cana
27/07/2009 por Tribuna

Cinco jovens de Taquaritinga morreram na madrugada de domingo (19) em uma violenta colisão registrada na rodovia José Della Vecchia, no município de Monte Alto. O veículo Escort que eles ocupavam colidiu contra a traseira de um caminhão Ford Cargo "Romeu e Julieta", carregado de cana. As vítimas retornavam da festa "Manga Rosa", por volta das 4h, quando aconteceu o acidente.
Segundo a polícia, o motorista Robson Rogers Ferreira Lima, de 26 anos, conhecido "Roy", dirigia um Escort, no sentido Monte Alto a Taquaritinga, quando bateu na traseira do caminhão. O local onde ocorreu o choque, no km 7, apesar de ser saída de treminhões de cana-de-açúcar, tem boa visibilidade e é de aclive, sendo as causas da colisão ainda desconhecidas pela polícia.
Além do motorista, morreram presos às ferragens no local todos os seus acompanhantes: Marcel Trombine Barbosa, de 26 anos, que estava no banco da frente, e as jovens Joice Aparecida Amaro Vieira, de 24 anos, Maira Valadares Naves, de 23 anos, e Maria Aparecida de Souza, de 28 anos, que estavam no banco de trás.
O Escort ficou completamente destruído na colisão. Os bombeiros tiveram de cerrar as colunas do carro, retirar a capota e amarrar dois caminhões, um na frente e outro na traseira para 'esticar' o veículo e retirar os corpos. O caminhão teve poucos estragos. O motorista que transportava a cana nada sofreu.
Os corpos das vítimas foram levados para o Instituto Médico de Jaboticabal, depois liberado para os familiares. O enterro dos jovens aconteceu na tarde de segunda-feira (20) no cemitério de Taquaritinga em clima de muita emoção.

Tristeza dos familiares
Familiares e amigos dos jovens taquaritinguenses lamentaram o trágico acidente, no Canal Um é Notícia. "Deus me deu uma jóia, eu acho que lapidei demais essa jóia, ficou tão bonita que Ele quis a jóia de volta", disse o mototaxista Mirinho, pai de Roy Lima, condutor do Escort. Segundo ele, seu filho não bebia. "Ele não está sozinho. Está com Deus e com os amiguinhos dele", afirmou. "Ultimamente, não era eu que lhe ensinava, ele é que me ensinava. Era ele que me dava força de vida. Ele dizia: - Pai, eu vou juntar dinheiro para comprar uma casinha para alugar e melhorar a sua aposentadoria. Eu só tenho boas recordações do meu filho", finalizou o mototaxista.
A jovem Vanessa, irmã de Joice Vieira fez questão de ressaltar as qualidades da fisioterapeuta. "Ela era uma menina de família, responsável, falava com quem iria sair e como sairia; nós éramos uma pela outra". Segundo Vanessa, Joice se formaria no final do ano na Faculdade de Fisioterapia. "Minha família e eu estávamos nos organizando para a festa dela. Ela era a minha única irmã. Ficou só eu, foi um pedaço de mim embora", lamentou.
Batata, o tio das jovens Maira e Joice também falou no Canal Um é Notícia. "Elas eram sobrinhas maravilhosas", afirmou. "A Joice, filha do meu irmão Lino, iria se formar no final do ano e dizia para minha mãe, que está de cama, que faria muitas massagens na vovó, com muito carinho. Não deu. Ela acabou morrendo primeiro", disse Batata.
Para o cardiologista Dr. Vitório Pagliuso, parente de uma das vítimas, a morte não é o fim. "É a grande volta para os braços do Senhor", ensina. O cardiologista é parente de Joice, que é neta de uma prima sua.

Amigos
O empresário Henrique de Barros, da Prodata, fez questão de falar as qualidades profissionais dos jovens que morreram no acidente. "O Marcel começou na nossa empresa e o Robson trabalhava com a gente. São meninos excelentes, bons profissionais e a gente não consegue entender como aconteceu esse acidente", afirmou Henrique.
A amiga da família, Solange, que no dia 5 de outubro do ano passado perdeu a sogra, o filho e o marido, além do amigo Beto Astone e esposa Cidinha, no acidente envolvendo um Fusca e um caminhão, na Rodovia Thirso Micali, disse que os pais têm de ser fortes. "Tem de se apegar muito com Deus e orar muito, porque esquecer, a gente nunca esquece; é uma ferida que nunca vai ser sicratizada", afirmou Solange.
"Estou arrasada com essa tragédia", afirmou Baiana Caminhoneira, amiga de Joice. Segundo ela, os treminhões tiram o serviço dos caminhoneiros. "A gente que dirige ‘Mercedão’, para poder ultrapassar um treminhão na estrada de Santa Ernestina é uma cruz pesada, imagina para um carro. Dá medo de descer com o caminhão de laranja por ali", afirmou. Segundo Baiana, há 12 anos ela perdeu o marido num acidente com uma carreta.
Outra amiga de Joice, a senhora Benê Fusco, disse que está orando pelas famílias das vítimas. "Que Deus tenha misericórdia e coloque o selo do consolo do coração de cada pai, mãe e irmão. Só o tempo vai selar essa dor", disse. Segundo Benê, sua filha também sofreu um acidente automobilístico e ficou com algumas sequelas.

Velocidade mínima
"Em minha opinião, esses treminhões deveriam ter um limite de velocidade, tanto para as subidas quanto para as decidas, quando eles aproveitam para 'arrebentar' na velocidade e causam muitos acidentes", opinou o motorista Duda, funcionário da Prefeitura de Taquaritinga.
Já para o caminhoneiro Júlio, o condutor do treminhão não pode ser apontado como o vilão desse caso. "Se o motorista está trafegando atrás de um veículo longo, tem de saber que não pode podar. O condutor do treminhão está pagando a sua licença para rodar, está pagando o imposto da carga que ele puxa, paga o seguro obrigatório do caminhão", justificou. "Se o caminhão entra na frente, aí tudo bem. Agora, se o cara enche bate na traseira de um caminhão sem brecar, aí o cara do caminhão é errado?", questiona Júlio.
De acordo com o tenente Júlio, comandante da Polícia Rodoviária da região de Catanduva, os motoristas também têm de respeitar a velocidade mínima. "O Código Nacional de Trânsito determina que a velocidade mínima é menor que a metade de máxima permitida", informa. Segundo ele, haveria a necessidade da instalação de radares e placas indicativas de velocidade máxima e mínima na rodovia. "O policial apenas fiscaliza, quem oferece as condições de trafego é o DER", disse.


         O que achou desta notícia?        Enviar para... Enviar notícia
por email
1 comentário(s)

Manoel Carlos de Almeida Filho - Borborema S/P:
bom dia ja faz uma semana o tragico acidente que vitimou estes jovens minhas condolençias as familias Manoel Carlos presidente do Conseg de borborema

.: Últimas notícias
09/11 - Prefeitura reduzirá 21 cargos em comissão e três secretarias
09/11 - A partir de 2016, todos os alunos do Ensino Médio vão para o 9 de Julho
09/11 - Veiculo invade praça e 'abraça' árvore
09/11 - Por pouco: Hilux quase cai no Ribeirãozinho
09/11 - Planeta Verde promove o projeto Escola Sustentável
09/11 - Assaltante é preso depois de roubar posto de combustível, na Av. Franscico Arêa Leão
09/11 - Ladrões furtam residência de bancária, no Jardim Laranjeiras
09/11 - Curso orienta como controlar e manter as finanças da empresa em dia
09/11 - Tecnologia é usada para evitar assaltos na zona rural de Taquaritinga
09/11 - Noite de luzes abre o calendário natalino, nesta sexta-feira
09/11 - Marcos Chueco disputa 4ª etapa do São Paulo Open de Kart, em Araraquara
09/11 - Futsal dos Comerciários marca dois jogos para o Jardim Buscardi
09/11 - Muitos gols e bom público no 1º Interbairros
09/11 - No Náutico: Turvo ganha e vai disputar semifinal contra Os Bartira
09/11 - Vereadores conquistam material esportivo e duas academias ao ar livre
09/11 - Prefeitura rende homenagens aos atletas da Terceira Idade
09/11 - FUTEBOL AMADOR
09/11 - ADESCA promove grande festa de Halloween
09/11 - AS RUAS DE TAQUARITINGA: Milve Peria
09/11 - OLHO VIVO NA CIDADE - Por Aparecido Eduardo Ferreira
09/11 - OPINIÃO DO LEITOR

Webmaster mauromicalli - mem@intercanal.com.br
Tribuna Taquaritinga - ©Copyright 2001 - Todos os direitos reservados
Av. Dr. Francisco Arêa Leão, 1190 - Taquaritinga - SP - Fone (16) 3253-6128
http://www.tribunataquaritinga.com.br - tribuna@tribunataquaritinga.com.br